Pintando o sete?

Oi pessoas,

Depois de um período sem aparecer.. eu estava tão azeda que achei melhor me recolher e deixar o mal estar passar. Mas vamos falar das novidades, que eu sei que é isso que interessa para vocês, família, amigos e leitores e, principalmente, para o bando de curiosos que acessam o blog.

Espen e o nosso vizinho de baixo, eu nunca consigo escrever o nome dele.. Wolf ou algo assim, resolveram mudar a cor das casas, achei ótimo, apesar de gostar da cor atual. Depois de conversarem sobre o assunto e resolverem as cores a serem usadas, começou a pintura. Adivinhem quem vai meter a mão no pincel também? É minha gente.. não escapei. Essa semana eles já começaram a pintar as laterais e a parte de trás que fica virada para o norte, de onde vem aquele vento gelado.

Segundo meu marido, essa primeira mão de pintura tem que ser feita agora, antes do frio brabo chegar e começar o congela-descongela-chuva-neve-ventos, daí depois que esquentar de novo (rezando para isso ser LOGO – iludida eu) pintamos mais uma vez e então só dali a uns 7 anos. Então vamos lá né.. eu que nunca pintei uma porta vou me meter nessa aventura de pintar a casa. Ainda vou pintar um armário que vamos usar em casa. Aguardem por fotos..

Fora isso, continuo minhas tentativas de acertar a mão com a comida aqui. Alguns ingredientes respondem diferente do que eu usava no Brasil. Por exemplo o creme de leite, ainda não achei igual ao que usava no Brasil, em lata e de consistência espessa, só achei um krem que usei para preparar o pavê de abacaxi. Ficou bom, mas já sei que na próxima vez não preciso “bater” o creme (apesar dele ser mais ralo)  e devo usar o dobro da receita para ter fartura de creme.

Preciso cOmprar um liquidificador para experimentar uma nova receita e preciso descobrir o nome do amido de milho aqui. O que mais gosto são os molhos e cremes semi prontos para usarmos nas massas e saladas. Sem falar nos diferentes tipos de chás.. mandam o frio embora por uns instantes e me dão prazer os novos sabores.

Falei que encontramos a vizinha beberrona outro dia, quando voltávamos de um passeio? Pena que não era eu no volante… se não teria ido pro alto ela e a bicicleta junto.  Hehe.. Pronto, agora já sei que ela tem cara de bunda e é magrela, além de ter uns cabelos pretos meio estranhos.. mas dá para dar uns bons puxões na hora da briga! Mentira gente, eu não faria isso, meu marido ia passar vergonha e eu passaria atestado de idiota ciumenta e possessiva.

Outra coisa boa que aconteceu essa semana, no meio da crise existencial que eu estava, foi que conheci mais duas brasileiras tão fofas e tão bacanas que virei fã. Fui com a Natália jantar na casa da Raquel, que acabou de ter uma nenêzinha tão linda, ela nos recebeu muito bem, tem um astral tão para cima que contagia. Rimos, nos divertimos e me senti menos solitária no meio desse mundo gelado. Curioso é que a Raquel também é gêmea, a irmã Ruth vive na Alemanha. Vocês lembram que minha irmã gêmea chamava Raquel também né? Gosto quando a vida nos mostra as “coincidências”, porque sei que nada nos acontece sem uma razão.

Ahh e hoje completamos um ano de namoro/noivado, parabéns para nós dois! Então é isso, em breve fotos da casa antes e depois, quem sabe dos trabalhadores pintando o sete..? 😉

Alguém explica?

Olá pessoas,

Desculpem o sumiço esses dias, mas estava ocupada com a Samira aqui em casa. Na segunda-feira fomos a Oslo e andamos feito camelo no deserto, exceto pela parte de que no deserto não faz frio, é claro. Voltei morta, mas ainda quero ir mais uma vez para visitar outros lugares. Ontem Sami foi para a Suécia de manhã cedo e eu pensei que poderia relaxar com meu marido à noite… Até um amigo dele chegar de surpresa aqui e ABRIR  a porta! Na hora pensei “Como assim? E se eu estivesse aqui na cozinha no maior amasso com Espen? Povo estranho.

Depois do jantar fomos comer um pedaço de bolo com os vizinhos aqui de baixo, tão gentis que eu esqueci um pouco do medo de estar entre os noruegueses. Espero em breve poder conversar com eles em norueguês. Sabe quando você se sente à vontade perto de alguém? Pois é.. eles são realmente bacanas.  Depois de uma boa conversa, nos despedimos e subimos para nossa casa.

Eu que esperei pelo Espen o dia todo, pensando que finalmente poderíamos relaxar e ter um tempo à sós, para namorar, depois de longos cinco dias sendo cicerone da minha amiga, tive a desagradável surpresa de ter uma vizinha batendo na nossa porta às onze e meia da noite, na maior cara de pau.

Como não entendo o idioma fiquei só escutando, não fui lá na porta ver o que era, podia ser alguma emergência com os filhos dele, poderia ser alguém que ele conhecesse precisando de ajuda. Não quis  agir por impulso, Espen entrou e disse que ela tinha vindo perguntar se tinha álcool. Não era álcool que usamos para esterelizar as coisas (ou colocar fogo em pessoas inconvenientes como ela), era cachaça, whisky ou  derivados mesmo. Fiquei cega de raiva.

Eu só lembro que perguntei a ele.. quem era, o que ela queria e se ela sabia que ele tinha alguém  na vida dele. Não adiantou ouvir que ela tem namorado (um banana né, para deixar/mandar a mulher ir pedir bebida no vizinho),  por que não veio junto com a ébria perguntar da bebida? Também não adiantou dizer que a maluca já havia ido inclusive fazer o mesmo pedido aos nossos gentis vizinhos de baixo.. foda-se! Como assim, a mulher vem bater na porta do vizinho tão tarde? E se nós estivéssemos transando, dormindo, com crianças em casa, doentes.. sei lá.. heim, heim?

Nessa hora me arrependi de não ter ido até a porta perguntar o que era, quem era a sujeita. Claro que isso arruinou minha noite. Eu tenho horror a pessoas inconvenientes e sem noção, que não usam o bom senso e abusam da boa vontade alheia. E elas abusam mesmo! Acho bom ela não aparecer aqui de novo… Não sou barraqueira, mas detesto isso, se ela voltar vai escutar meia dúzia de coisas. E outra… quer encher a cara? VAI COMPRAR!

Vizinhos

Todo mundo sabe que vizinhos são quase como parentes, vc não escolhe, eles vêm de brinde… Apesar de todo cuidado ao alugarmos ou comprarmos um imóvel a questão vizinhança é uma loteria. Uns dão sorte, outros nem tanto.

Eu tenho a sorte de ter uma vizinha (a que mora embaixo) que é um doce, uma senhora maravilhosa e muito prestativa. Aliás foi ela quem me ajudou a conseguir esse apartamento. Porém fui premiada com outra vizinha, que mora no apartamento de cima, e é a Síndica do prédio e que (coitada) tem uma família dada a barracos e escândalos. Ela e o marido são até tranquilos, educados, mas as filhas…. mudei há dois meses e já presenciei altos bafafás aqui com elas. Brigam entre si, berram com pai e mãe e com o pobre do namorado. Acho que a mais nova não tem namorado.

No prédio não temos elevador, são só três andares, canso de ver a mais velha sentada com  a vítima, digo o namorado na escada lá no primeiro andar (ainda bem que não é no segundo, se não ficariam na minha porta!), só que a vaca garota não levanta quando vamos passar. Minha mãe usa bengala e não enxerga de um olho e tem um pino no fêmur, precisa se segurar no corrimão, a sujeita não sabe disso é claro, mas será que não viu que é uma senhora que usa bengala e imaginou que deveria sair dos degraus para dar passagem do lado onde tem o corrimão??

Pois é.. estão anotando as “qualidades” da moça né?

Fora as brigas com a irmã e os bate-bocas com mãe e pai, essa menina protagonizou o maior barraco que eu já ouvi via telefone com o coitado do namorado. Era um sábado e eles iam a um casamento, sei lá porque motivos o rapaz decidiu não ir. A coisa ficou tão feia que da minha casa eu ouvia os berros dela no telefone dizendo “Onde vc está?? O quê??? Vc ainda não está pronto?? Vai para casa AGORA se vestir e vem para cá.” O rapaz devia estar argumentando e ela não quis nem saber, continuou insistindo com a voz alterada “Vai colocar a roupa e vem me buscar. Eu não vou ao casamento sem vc! Vc não vai me levar e não entrar, COLOCA A ROUPA AGOOOOORAAAAA!”, “O quê? Vc não tem roupa?? Como não tem.. vc sabia do casamento há mais de 8 meses e disse que iria comigo. VAI PARA CASA PORRA.. Vai se vestir que eu estou mandando!” e daí para pior. Foi uma briga mto feia, mais de meia hora aos berros.. o prédio inteiro ouvindo a doida gritando, os pais apelando para ela desligar e se acalmar e ela se esgoelando. A educação e o bom senso ela trancou numa gaveta e esqueceu onde deixou a chave.

Por fim, depois de muito berrar e criar aquele clima, resolveu descer e ir para a festa.. sem ele óbvio. E passou pela minha porta alterada ainda, reclamando.. cruz credo! O rapaz ficou sumido daqui uns 15 dias. Perguntei ao meu filho “O que vc faria se fosse vc e sua namorada agisse assim?” Ele na mesma hora disse “Nunca mais ela me via… detesto mulher escandalosa e mal educada.. não voltava de jeito nenhum”.

Tsc tsc….

Falta de educação

O que me deixa abismada é a falta de educação e a falta de noção das coisas de certas pessoas. Especificamente da minha vizinha de cima. Agora são exatamente 00:25 (isso mesmo, meia noite e vinte e cinco minutos) e os dois cachorros irritantes que ficam aqui na área de baixo, colados à minha entrada, não param de latir!

Todo dia é esse inferno, latem por infinitos motivos, às vezes sem motivo mesmo, e claro a qualquer hora. Dizem que os cães são cópias dos donos, pura verdade! A mulher tem uma voz chata e normalmente quando chama a atenção dos cachorros é no berro.

Se a vaca, digo a dona deles, está no portão eles latem, se passa alguém na porta (ainda que do outro lado da rua) eles latem, se o outro vizinho abre a porta, latem de novo e (por que não?) quando é hora da comida, sempre depois das onze da noite, latem mais ainda. INCESSANTEMENTE!!

Olha, podem meter o pau, falar que eu sou isso ou aquilo, eu até gosto de cachorros, mas cachorros normais! Não tenho coragem de dar uma carninha “batizada”, já pensei em comprar aquele apito para adestrar cães, para incomodá-los também, é óbvio! Eles latem, dói no meu ouvido, então vou apitar aquela merda para doer no deles também. Chumbo trocado não dói!

E a fiadaputa , dona desses dois anormais (e dos outros cinco que ficam no terraço dela) não se manca! Ela outro dia me disse “Eu sei que incomoda, mas eles dão alerta quando chega alguém estranho” eu respondi “Sim, mas para eles todo mundo é estranho, eles latem demais, e qdo eu fui assaltada em casa ninguém ouviu latido nenhum”. Não adianta né? Se o proprietário alugou o imóvel para ela com esse bando de bichos, vai falar o que depois? Nada… a não ser se justificar com o coitado que for alugar essa casa quando eu sair. Já reclamei infinitas vezes com ele também.

Um dos pentelhos que ficam lá em cima morreu, parece que a empregada andou dando veneno para os bichos (ha ha!), o que ela fez depois de mandar a mulher embora? Comprou outro cachorro. PORRA…… Eu já esgotei minha cota de paciência, abro a porta e berro mesmo “cala a boca, vai deitar, quieto, mas que inferno esse barulho e etc”

E o fedor?? Vcs acham mesmo que ela mantém essa área limpa? Tsc tsc! Lavam essa porqueira de manhã e depois jogam uma água muito porcamente quando desce para colocar a comida, isso entre onze e meia noite.  Ou seja, passamos o dia inteirinho com odor de urina e fezes. Não é surpresa nenhuma quando começam a aparecer baratas, ratos e lacraias aqui em casa. Hoje mesmo encontrei um camundongo recém parido na soleira da minha porta. E tinha um outro lá no meio dos cachorros, à noite já tinha mais um lá no meio deles de novo. Podiam comer e morrer com parvovirose…

Sim estou má hoje! Quase dois anos aguentando isso, me desculpem mas não dá. Se Deus quiser me mudo em breve.

A barraqueira

Eu sei que é feio fazer fofoca, mas tb sei que todo mundo adora saber de uma, não é? Bem, desde que mudei para essa casa convivo com uma vizinha que tem 7 cachorros (lindos, fedorentos e malucos que latem para tudo) e uma filha grossa e mal educada que acha que é gente. Sem falar dos hábitos estranhos delas de só dormirem de madrugada e ficarem num tricô e tanto com a esposa do senhorio, passando para lá e para cá e fazendo o cachorro mais maluco e esquizofrênico latir incessantemente.

A antipatia entre nós começou quando eu reclamei que ela estava deixando o carro todos os dias na minha porta (que é passagem para a casa delas), dificultando e mto a minha saída e entrada em casa. Ficou puta qdo eu reclamei com o senhorio sobre isso e ela foi obrigada a deixar o carro na parte que cabe a elas, tendo o trabalho de abrir o portão e meter o carro lá.. me poupe né? Quer garagem exclusiva compre uma mansão, vá viver num prédio que tenha pelo menos duas vagas disponíveis ou compre uma bicicleta sua gorda mal amada…!

Meu ex-sogro deixou meu aspirador aqui na porta num sábado e ela fez um escânlado homérico pq a caixa estava no caminho e ela queria (e IRIA) sair com o carro. Educação e comunicação é tudo né minha gente? Mas nessa aula essa moça faltou. Berrou, xingou, reclamou e deixou uma impressão bem ruim.. só lamento.

Qual não foi minha surpresa qdo nesse último sábado assistimos a um circo na porta de casa onde a palhaça no picadeiro era ela… Estava fazendo meu almoço e de repente ouvi um bafafá na rua, “interessada e curiosa” como sou fui ver o que era tamanha a gritaria na rua.

Ela e o namorado estavam se estapeando, ele berrando para ela sair do carro dele (sei lá por que motivo) e ela tentando entrar no carro de novo e o cara berrando e puxando ela.. e ela se atracando com ele e rasgando a camisa do homem, ele apertando os braços dela, o pescoço e de repente desce a coitada da mãe da doida correndo, com uma vassoura na mão para bater no genro. Terminou o bate boca com o cara berrando “Era isso que vc queria sua louca?” e entrando puto na casa da irmã que mora em frente a nossa casa.

Isso no meio do dia, não devia ser mais de 13:30.. a rua inteira assistindo. Eu que não tive nada com isso fiquei constrangida, imaginem ela? Mas como pau que nasce torto… morre torto, eu aposto que ela vai ficar calminha por umas semanas e depois vai aprontar outra.

Ahh esqueci de dizer que eles estão de casamento marcado. Tá maluco esse moço né…?

Vizinhos.. podem ser uma benção ou um castigo. Mas eu ainda espero por uma mudança né.. vai que o vizinho bonitão aparece? 😛

Depois de ontem…

Gente estou morta, acabada, com os pés doendo tanto…. Sim, dancei bastante, me diverti mesmo tendo encontrado menos amigos do que esperava. Mas a noite valeu a pena… Do you know what I mean? 😉

Poucas fotos, mas que ficarão guardadas com carinho, mta alegria, mta bagunça…

A surpresa foi ter sido roubada dentro de casa! Dois amigos vieram dormir aqui no cafofo e foi tudo bem, dormimos os 3 no meu quarto e qdo acordamos tinham sumido meu celular e o relógio do Diego. Ambos estavam em cima da mesinha ao lado da minha cama. Como moro no térreo e a janela estava aberta só conseguimos pensar que alguém entrou e se esticou para pegá-los.

Tá, vão dizer que eu dei mole… mas morando perto da “comunidade” eu não imaginei que isso fosse acontecer. O jeito agora é trocar de celular, aproveito e vou abandonar a Claro. Passo o número novo depois. E providenciar grades para a janela!

Ahh e a sem-noção-cara-de-pau-lombriga-cão-de-guarda não foi.. Reclamei tanto que nem o meu amigo que tinha convidado foi..hehe! Mto melhor assim.

Beijundas da quase morta de sono Daniela Pedrinha…