Legalização de documentos – Apostila de Haia

Oi pessoas!

A partir de 14 de agosto de 2016 mudou a maneira como documentos brasileiros são legalizados para terem validade no exterior. Antes precisávamos levar os documentos originais e as traduções ao Itamaraty para legalizar e posteriormente ao Consulado do país onde o casamento seria celebrado para certificar as traduções e legalizar os documentos.

Agora, aparentemente ficou mais simples legalizar os documentos. Visto que o Itamaraty não cobrava a legalização. Já o sistema de “emissão da apostila” é feito em cartório e tem custo. Porém o Consulado não faz mais a legalização dos documentos, é tudo feito no Cartório.

Então futuras clientes, o valor sofrerá uma pequena alteração por causa dessa taxa. Farei duas legalizações em breve já no novo sistema e volto para contar como foi, quanto custou. Só estou explicando que existe o custo com o serviço de despachante, taxas de cartório (antes era somente o sinal público, agora também tem a taxa da emissão da apostila), tradutor juramentado e o Sedex ou DHL para envio dos documentos prontos.

Não tenho como deixar o valor do serviço aqui, pois dependo da tradução e essa taxa no Cartório para ter o valor total do serviço. Algumas pessoas precisam somente de dois documentos, outras de 3 ou mais, caso tenham filhos e/ou sejam divorciadas.

Seguem os links para vocês lerem sobre essa mudança.

Convenção da Apostila da Haia

Cartórios Autorizados a Emitir a Apostila

Um comentário sobre “Legalização de documentos – Apostila de Haia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s