Alguém explica?

Olá pessoas,

Desculpem o sumiço esses dias, mas estava ocupada com a Samira aqui em casa. Na segunda-feira fomos a Oslo e andamos feito camelo no deserto, exceto pela parte de que no deserto não faz frio, é claro. Voltei morta, mas ainda quero ir mais uma vez para visitar outros lugares. Ontem Sami foi para a Suécia de manhã cedo e eu pensei que poderia relaxar com meu marido à noite… Até um amigo dele chegar de surpresa aqui e ABRIR  a porta! Na hora pensei “Como assim? E se eu estivesse aqui na cozinha no maior amasso com Espen? Povo estranho.

Depois do jantar fomos comer um pedaço de bolo com os vizinhos aqui de baixo, tão gentis que eu esqueci um pouco do medo de estar entre os noruegueses. Espero em breve poder conversar com eles em norueguês. Sabe quando você se sente à vontade perto de alguém? Pois é.. eles são realmente bacanas.  Depois de uma boa conversa, nos despedimos e subimos para nossa casa.

Eu que esperei pelo Espen o dia todo, pensando que finalmente poderíamos relaxar e ter um tempo à sós, para namorar, depois de longos cinco dias sendo cicerone da minha amiga, tive a desagradável surpresa de ter uma vizinha batendo na nossa porta às onze e meia da noite, na maior cara de pau.

Como não entendo o idioma fiquei só escutando, não fui lá na porta ver o que era, podia ser alguma emergência com os filhos dele, poderia ser alguém que ele conhecesse precisando de ajuda. Não quis  agir por impulso, Espen entrou e disse que ela tinha vindo perguntar se tinha álcool. Não era álcool que usamos para esterelizar as coisas (ou colocar fogo em pessoas inconvenientes como ela), era cachaça, whisky ou  derivados mesmo. Fiquei cega de raiva.

Eu só lembro que perguntei a ele.. quem era, o que ela queria e se ela sabia que ele tinha alguém  na vida dele. Não adiantou ouvir que ela tem namorado (um banana né, para deixar/mandar a mulher ir pedir bebida no vizinho),  por que não veio junto com a ébria perguntar da bebida? Também não adiantou dizer que a maluca já havia ido inclusive fazer o mesmo pedido aos nossos gentis vizinhos de baixo.. foda-se! Como assim, a mulher vem bater na porta do vizinho tão tarde? E se nós estivéssemos transando, dormindo, com crianças em casa, doentes.. sei lá.. heim, heim?

Nessa hora me arrependi de não ter ido até a porta perguntar o que era, quem era a sujeita. Claro que isso arruinou minha noite. Eu tenho horror a pessoas inconvenientes e sem noção, que não usam o bom senso e abusam da boa vontade alheia. E elas abusam mesmo! Acho bom ela não aparecer aqui de novo… Não sou barraqueira, mas detesto isso, se ela voltar vai escutar meia dúzia de coisas. E outra… quer encher a cara? VAI COMPRAR!

Anúncios

10 comentários sobre “Alguém explica?

    • Hehe.. para vc ver como não é hábito de todos aqui chegar sem aviso, acabou de vir outro vizinho aqui entregar uma ferramenta que Espen emprestou e ele TOCOU a campanhia!

      Fiquei pensando no comentário da Eve que a ébria poderia estar dando uma festa e ter acabado a bebida, então se acabou o que eles tinham para beber, acabe a festa também.

      Eu já fui a festas e reuniões que nós levamos o que vamos beber e às vezes o que comer. Sem falar que dar festas com esse pensamento (acabou a pinga vou no vizinho pegar mais, mesmo ele não tendo sido convidado) para mim continua sendo falta de educação e mau hábito. Bjos Vivi 😉

  1. Dani, acho que vc vai precisar se acostumar.
    No Brasil, a gente tem meio que uma regra de cavalheiros, ninguém liga ou vai na casa de niguém antes das 08h da manhã e tb não aparece depois das 22h. Aqui não é assim. Eles fazem quando estão com vontade. E nem se estresse com o Espen, pq ele não vai te entender.
    Provavelmente ela tinha visita em casa, acabou a bebida e ela foi pedir para os vizinhos mais próximos. Aqui, já aconteceu de pedirem cigarros…
    O problema não é a mulher, é o hábito de aparecer ou ligar em qualquer momento, por qualquer coisa. Não sei qual a origem desse hábito pelas bandas de cá, mas que ele existe, existe. 😉
    E qto ao amigo que abriu a porta, o segredo é mantê-la trancada, mesmo sem necessidade.
    Bj!

    • Eve isso explica, mas não justifica.. pelo menos, não para mim.

      Eu sei que, infelizmente, vou engolir muitos sapos, vou me deparar (e me deparo sim) com coisas, situações que me desagradam, me deixam com raiva, triste, frustrada.. e estou fazendo a minha parte para tentar me adaptar, para entender. Mas tenho sentimentos e quando eles surgem com força nem sempre a cabeça pensa racionalmente.

      Pode ser costume deles aqui, mas eu acho que, ainda assim, há que se ter limites.

      • Então, vc coloca os limites. Assuma a casa como sua e diga ao Espen como vc gostaria que as coisas funcionassem. Eu faço/fiz assim.
        É chato, eu sei. Mas, pense que o Espen não tem culpa. E estragar a noite que vc poderia ter tido com ele, é chato também.
        Bom, o negócio é definir os limites que vcs dois aceitam como sendo o equilíbrio. Que nem fira você e que não torne o Espen um estranho no seu próprio país. Estou escrevendo esse comentário e marido ligando pra amiga doente uma hora dessa, tá vendo? rsrsrs
        E quando ficar com raiva, fica… só tente não bater no menino. heheheheheh

        Bjs!

      • Sim sim Eve.. Espen não tem culpa, eu nem fiquei com raiva dele, fiquei com raiva da mulher batendo aqui tão tarde. Pode ter certeza que na próxima ela vai sacar que aqui ela não conseguirá mta coisa e não volta mais.

        Ligar para saber como a pessoa está é diferente de vir pedir favor sem ser emergência. E não.. nunca bateria no menino..hahaha! Bjos

  2. Meu Deus, como assim? Tô chocada, quem vai pedir pinga no vizinho às 23h30?
    Nessas horas você tem que gastar o português e xingar essa louca em alto e bom tom. Ela não vai entender nada mesmo… Hihihi!

    • Depois que ela se foi, vontade de xingá-la não faltou… E eu não sei qual é a intenção da mulher né, se ela foi só pedir bebida ou convidar meu marido para beber com ela, convidar a si mesma para beber com ele e em troca dar uns beijos.

      Eu já vi tanta coisa que não me surpreenderia se tiver rolado convite. Claro que meu marido NUNCA me diria se ela convidou ou não, ele sabe como eu fico e aposto que teria medo do que eu faria com a dita cuja.

      Eu não esquentaria se fosse algo sério.. mas ISSO? VTNC.. se é que vc me entende… 👿

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s