E viva a burocracia!

Fui buscar as traduções da Priscila na segunda-feira para levar junto com as certidões da Simone no Itamaraty, qual não foi minha surpresa ao chegar lá e constatar que, por serem de outro estado teria que passar primeiro num cartório aqui no Rio para pegar um Sinal Público (uma garantia da origem do documento no estado em que foi feito or something like that) para poder voltar lá e legalizá-las. A outra opção seria mandar para Brasília. Imaginem a mão de obra que isso daria?

Minha intuição me disse “Vá no cartório na mesma rua onde fica o tradutor”. Dito e feito, as certidões de nascimento e status marital da Simone resolvi lá mesmo. Voltei para casa e liguei para os dois cartórios onde foram emitidas as certidões da Priscila e consegui o endereço aqui no Rio, fica na Tijuca.  O Sinal Público da certidão da Ingri peguei no Centro também. Tive que ligar ontem de manhã para saber o da Ingri, pois liguei na segunda e o cartório  lá em Patos -PB fecha às 13h e eu liguei às 13:18, a pessoa que me daria essa informação já havia saído. Acreditam?! Aqui no Rio cartório fecha às cinco da tarde!

A terça-feira amanhaceu chuvosa e lá fui eu para minha maratona de cartórios, trânsito, engarrafamento, rezando para dar tempo de resolver tudo hoje e levar para o tradutor. Consegui pegar os selos e sai correndo para o Itamaraty, fui de metrô pois de bus seria o caos, chovia bastante e o trânsito deu um nó. Cheguei na estação da Central (a mais próxima do Palácio do Itamaraty) às 11:55 e literalmente andei o mais rápido que minhas pernas molhadas aguentaram. Isso porque achei que fechava ao meio dia, que nada.. o atendimento é até 12:30. Cheguei ofegante e suando feito um camelo no deserto.

Agora um alerta para quem vai fazer o mesmo processo, não cometam o mesmo erro que eu cometi, peguem todos os carimbos, selos, autorizações e seja lá o que necessitarem ANTES de levarem para traduzir. As certidões da Pri foram enviadas para o tradutor direto por Sedex e por isso o carimbo do Itamaraty legalizando o documento e o Sinal Público (que inclui os selos e a descrição de data, local etc aqui do cartório do Rio) não constavam quando fizeram a tradução. Resultado: tivemos que fazer uma menção e pagar mais 150,00 para incluir a tradução desses selos e carimbos.

As da Simone eu já levei com tudo ok, menos mal. As minhas estão prontas, mas tem o mesmo problema, o carimbo do Itamaraty veio depois da tradução. Vou ver ainda com o Consulado Real da Noruega se precisarei de novas certidões, por causa do período de validade exigido, as minhas estão prontas desde janeiro. No meu entendimento e depois de tudo que li, são seis meses para as certidões de nascimento e divórcio e três meses para o documento de status marital (que só farei na semana anterior a viagem). Portanto as certidões estarão fora do prazo exigido quando formos dar entrada no casamento.

Como diz a Pri “Como é difícil casaaaaaaaaaar!”

Dia 10 pego as traduções e vou ao Consulado Real da Noruega para pegar o carimbo deles.  Apesar de detestar burocracia, isso se torna inevitável em alguns casos. Fica faltando somente meu documento de status marital e a  certidão do Breno (filho mais velho da Si), legalizá-los no Itamaraty e traduzir . Pretendo fazer os dois no mesmo período, assim encerro isso antes da viagem.

Então, lembrando a quem não é do Rio e vier legalizar os documentos no Palácio do Itamaraty AQUI, vocês necessitam de um Selo Público emitido por um cartório do Rio de Janeiro. Veja com o cartório de origem do documento qual cartório pode emitir esse selo aqui no Rio. Vá até lá e pegue isso (custa 4,97 para cada documento), vá ao Itamaraty e legalize suas certidões e aí sim, leve para traduzir. Menos dor de cabeça depois 🙂

Mais informações: O atendimento ao público é realizado de segunda a sexta-feira, das 10h30 às 12h30, exceto feriados. Os contatos do ERERIO são os seguintes: Av. Marechal Floriano, 196, CEP: 20080-002, Rio de Janeiro – RJ. Telefone do Setor Consular no ERERIO: (0XX21) 2263-7074.

Algumas imagens do Palácio do Itamaraty aqui no Rio. É tão bonito que vale a visita..hehe!

[nggallery id=3]

Anúncios

4 comentários sobre “E viva a burocracia!

  1. Sei muito bem o que é depender dos órgãos úblicos para ir para outro país. Sem falar dos assaltos nas taxas do cartório… para levantar a documentação para vir para a Angola, tive uma maratona de uma semana! Estressante e cansativo!
    .-= HC´s last blog ..Finde cinematográfico =-.

  2. Sinal público do Tabelião, nada mais é que um cartão de assinturas de todos os autorizados fora do cartório da nossa comarca e que serve, nada mais nada menos que: para reconhecer a firma (assinatura) de quem assinou a certidão. no Rio de Janeiro, o cartório que possui o maior número de arquivos de sinal público está na Rua do Ouvidor quase esquina com a Rua da Quitanda. É evidente que somente após o reconhecimento da firma do tabelião é que você deve fazer a tradução. Itamaraty é simplemente para consularizar o instrumento colocando o selo ouro. Não é tão complicado assim.

  3. Eita que é muito trabalho ein! Eu me estressei com esses documentos quando tive que ajeitar tudo para o casamento. Como sou de Recife mandei todos os originais para Brasília, paguei os olhos da cara ao despachante, mas o serviço foi rápido e eficiente, daí depois mandei traduzir todos os originais já legalizados. No fim foi tudo certinho.
    Boa sorte com a burocracia e a papelada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s